sábado, 6 de fevereiro de 2010


A Charanga de São Jorge, Lisboa, 1907, com o bicórnio posto. Um pouco atrás, um oficial da Casa Real, com libré à antiga portuguesa, segura o arreio do cavalo em cujo lombo já se encontra atada a estátua de São Jorge. E tinha de estar bem atada, uma vez que em muitas localidades de Portugal e Espanha se simulava um combate entre São Jorge e uma serpe maligna ou coca. Embora São Jorge pudesse sofrer algumas estocadas convinha que não desabasse aparatosamente. Perder o combate isso era inadmissível.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial