sexta-feira, 13 de maio de 2011



Aspecto modernizado da sobreveste da loba, ainda hoje sobrevivente em membros do clero anglo-saxónico e na Universidade de Oxford. Conhecida por chamarra, soprana, chimera, chimere, a sobreveste podia apresentar amplo saio dorsal fixado a cós metido entre as omoplatas, mangas cavas à maneira de opa, meias mangas e até mangões de entretalhos. Difere da garnacha, sobreveste mais elaborada que podia comportar folhos de ombros, estolas dobradas na dianteira e cabeção descaído pelas costas.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial