sábado, 9 de julho de 2011

Logo relativo à Faculdade de Direito nos lanternões da Praça da Porta Férrea. Exemplo acabado da estética fascista, com recurso a elementos violentadores da cultura académica. A viril matrona de João da Silva é enquadrada por fuste e lampiões que fazem lembrar de imediato os pendões utilizados nos desfiles militares nazis e fascistas. Ainda mais estranho, a base faz lembrar as estilizações da caravela de São Vicente, património do brasão municipal de Lisboa. Lembre-se que este tipo de representação fora exaustivamente divulgada no cortejo celebrativo da Conquista de Lisboa aos Mouros, realizado em 1947, e amplamente divulgado na comunicação social, em filme e em brochuras impressas.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial