sexta-feira, 9 de setembro de 2011




Acto de imposição de insígnias do grau de mestre no IESE, Universidad de Navarra, 2009 (graduación MBA/Master no IESE(Business School). Lançamento do barrete sextavado com pompom de seda na cor da especialidade científica, numa apropriação da tradição anglo-saxónica de lançamento dos barretes dos académicos e marines.


A Universidade de Navarra tem vindo a apostar na internacionalização dos seus produtos científicos e na crescente visibilidade dos seus diplomados. Uma das mais importantes ferramentas estratégicas de credibilização e confiança da imagem da Universidade de Navarra passa hoje pela realização mediática de actos de graduação de licenciados, mestres e doutores. Recupera-se o uso da toga preta judiciária, generalizada nas universidades espanholas em 1850 como veste para licenciados e doutores, mas progressivamente confinada a reitores e doutorados. Revitaliza-se a murça de cetim para licenciados e mestres, cujo modelo é comum aos doutores (tem um capuz pontiagudo que os académicos espanhóis escondem por dentro do forro da muceta). Retoma-se o antigo barrete preto sextavado, com borlinha de tipo pompom.


Apesar da sua matriz clássica, a solução na escola navarra parece-nos francamente bem conseguida enquanto processo de afirmação da identidade corporativa, fazendo regressar à Península Ibérica uma tradição europeia que a partir do século XIX ficou circunscrita às universidades britânicas. É patrimonial e esteticamente mais interessante do que a mera reprodução da graduação norte-americana em processo acelerado de globalização em grande número de universidades e politécnicos. É mais credível do que a mera colocação de uma beca nos ombros dos graduandos, opção adoptada em diversas instituições de ensino superior espanhol, uma vez que a beca nunca foi uma insígnia de graduação. O que dizer do atirar ao ar o barrete? As tradições não são estáticas... ele há tradições que permanecem com lentas metamorfoses, ele há tradições que se ficam pelos caminhos da história, ele há tradições que coexistem (pão por deus com dia das bruxas, São Nicolau com Pai Natal, alho porro com martelinho de plástico), ele há invenções trazidas pela publicidade (dia dos namorados).

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial