terça-feira, 3 de janeiro de 2012

O uniforme dos moços fidalgos (1855-1910)

Sendo necessário estabelecer e designar o uniforme que devem usar os Moços Fidalgos com exercício na Minha Real Real, e atendendo ao que por eles me foi representado. Hei por bem, em nome d'El-Rei, decretar o seguinte:
Artigo 1.º: Os Moços Fidalgos com exercício na minha Real Casa usarão farda direita e comprida de pano escarlate, com talho militar, formando o corte da gola um ângulo agudo por diante. A gola e canhões azul ferrete, sende estes, bem como as portinholas, bordados a ouro, com um silvado de carvalho cercando as quinas e castelos reais, colocados alternadamente. Colete branco, não havendo luto. Calça azul ferrete agaloada de ouro. Chapéu armado com presilha de ouro apanhando o laço azul e branco, e plumas brancas não havendo luto. Espadim. Botões da farda e colete, de metal amarelo, com as armas reais.
Artigo 2.º: Os Moços Fidalgos ficam obrigados a apresentar na apresentar na Secretaria dos Filhamentos da Casa Real os diplomas que lhes conferem este foro, sem o que não poderão usar o uniforme designado no artigo primeiro, e ficarão por este motivo sujeitos às penas das leis.
O duque mordomo-mor assim o tenha entendido, e faça executar. Paço das Necessidades, em 30 de maio de 1855. Rei Regente [D. Fernando]. Duque Mordomo-Mor.
Publicado no Diário do Governo n.º 134, de 9.6.1855.
Notas:
a) a casaca referida é de tipo napoléonico, profusamente divulgada nos corpos militares, escolas politécnicas, academias de ciências e belas letras e ministérios. No caso dos membros da corte britânica e da casa papal, as librés eram em pano de veludo.
b) o chapéu é o napoleão ou bicórnio preto.
c) atente-se no respeito pelas cores de luto, contempladas no colete preto e nas plumas pretas.
d) não vem referido qualquer tipo de gravata, sendo então usado o lacinho branco de seda ou papillon.
e) nas grandes galas, as calças compridas eram substituídas por meias altas brancas, em seda, calções pretos de cetim e sapatos pretos de verniz com fivela de prata (Na década de 1990 ainda vi em casamentos realizados no Douro Litoral homens de fato escuro, sapatos pretos e meias de seda branca, sobrevivência dos ancestrais estilos da corte).
f) o colete de estilo era bordado com motivos florais, costume que sobreviveria até inícios do século XX nas camisas de linho e coletes de algumas aldeias do Minho e dos Açores.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial