quinta-feira, 31 de maio de 2012

Formatura de médicos na Universidade de Saint Andrews (2009)

Ato solene de formatura de bacharéis em Medicina na Universidade de Saint Andrews, 2009

1-apresentação do curso ao chanceler
2 - chamada em voz alta de cada um dos formandos que se devem aproximar do genuflexório com a toga vestida e o capelo da especialidade científica na mão
3 - genuflexão ante o chanceler
4 - um oficial em sobrecasaca avivada coloca o capelo nos ombros do novo bacharel
5 - é suposto o graduando solicitar o grau com fala latina ao chanceler. Não é percetível no filme que tal aconteça. O chanceler toca com o seu barrete na cabeça do formando e cola o grau com a seguinte fala: «Te ad gradum baccalarium (nome da ciência) promoveo, cuius rei in symbolum super te hoc birretum impono". A fala só se diz completa ao primeiro dos bachareis a quem o chanceler cola o grau, dizendo a todos os demais a abreviatura «Et super te». Era exatamente o que se fazia na Universidade de Coimbra com a "carneirada", ou seja os bachareis de "tibi quoque" que ajoelhavam na catédra e recebiam a borla no toutiço com fórmula abreviada
6-o novo bracharel ergue-se, faz mesura ao chanceler e retira-se do paraninfo.

Notas
-não se vislumbra no filme a oração do bacharel em representação do curso, que era própria da tradição ibérica;
-não se vê no filme qualquer entrega de diploma em mãos, nem se poderia ver, pois nas universidades clássicas europeias os graus eram colados com capelos, barretes, aneis e falas latinas, e não com a entrega de diplomas (de todo impensável a entrega de falsos diplomas enroladinhos para a fotografia);
-não se vê no filme o atiranço do barrete, costume praticado em algumas universidades inglesas e americanas, bem como em escolas de polícia e marinha, hodiernamente em espansão nas universidades e politécnicos da Europa.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial