quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Duas situações protocolares (1923)

Em cima: a bordo do vapor Bagé, o chefe de protocolo do MNE avista-se com o novo núncio apóstólico nomeado para Lisboa (1923). Na data referida os serviços de protocolo de estado estavam assim repartidos: a) serviços de protocolo da 2.ª Repartição da Direção-Geral dos Negócios Políticos e Diplomáticos do MNE; b) serviços do protocolo da Secretaria da Presidência da República (palácio de Belém. Com o Decreto n.º 12.811, de 30.11.1926, os serviços da PR foram integrados no MNE passando a existir doravante um único serviço central regulador.
Em baixo: o ministro de Cuba e o 1.º secretário após a apresentação de credenciais no palácio de Belém (28.6.1923). Durante a 1.ª República os diplomatas ocidentais mantiveram o uso do grande uniforme nas cerimónias solenes. Constituiram exceção à regra os diplomatas dos países onde existiam trajes ditos nacionais e o representante dos EUA que logo após a revolução de 5.10.1911 aparece de casaca preta e cartola.
Fonte: Ilustração Portuguesa n.º 707, de 7.7.1923

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial