sábado, 25 de agosto de 2012

Saberes, símbolos e representações de áreas do conhecimento e de organização do trabalho

1 - Alegoria da Ciência. A figura representada neste painel é Atena/Minerva com túnica e manto, capacete, lança, escudo e mocho da Sabedoria. Trata-se evidentemente de uma confusão redutora segundo a qual o Conhecimento/Sabedoria é reduzido a certas áreas constitutivas que até ao século XVIII integravam o currículo das Artes Liberais. O pintor Jean-Baptiste Chardin, que abordou este tema, omite a figura feminina, propondo o Globo terrestre (Geografia), livros e um telescópio (Astronomia). Sebastiano Conca (século XVI, Museu de Arte da Bahia) pinta uma figura feminina que munida de ábaco e telescópio ensina uma criança. Jacob Jordaens (séc. XVI) associa à Ciência Minerva (Sabedoria) e Cronos (Tempo) em luta contra a Ignorância e a Inveja. Em nenhuma das abordagens referidas temos o problema bem resolvido pois os vários ramos do saber que nos séculos XVIII e XIX foram agupados nas escolas de Filosofia Natural/Ciências Naturais são representados iconologicamente por separado. Agumas dessas representações são antiquíssimas, caso da Matemática, da Astronomia, da Aritmética.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial