quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Funerais do embaixador do Brasil, 1922
Aspetos do cortejo fúnebre e da cerimónia no cemitério. Como é da tradição protocolar nos meios académicos e diplomáticos, um alto dignitário profere uma oração em louvor do falecido no local da inumação. No caso do protocolo diplomático, a oração cabe por inerência ao núncio apostólico. Aqui fica um exemplo do proferimento deste tipo de oração de louvor, homenagem e despedida.
Fonte: Ilustração Portuguesa n.º 842, de 15.4.1922

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial