quarta-feira, 26 de setembro de 2012

O Orfeon de Coimbra em 1922

(1) Orfeon Académico de Coimbra, o regente Padre Dr. Elias Luís de Aguiar.
Apresenta volta branca e capa, não se conseguindo deslindar se seria o hábito talar romano (hipótese admissível após a revisão da lei da separação levada a cabo durante o mandato de Sidónio Pais), ou a capa e batina dos académicos. A ser a capa e batina dos académicos, estão corretíssimos os elementos volta branca e cabeção preto a cobrir toda a camisa sempre que o seu portador seja clérigo [hoje em dia, diversos "códigos de praxe" animados da maior das boas vontades mas também do mais lastimável desconhecimento escrevem que estes elementos não estão autorizados, decisão ao arrepio de toda a tradição académica].

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial