terça-feira, 18 de setembro de 2012

Sessão de homenagem aos poetas na Academia das Ciências (1923)

Sessão inaugural de homenagem aos poetas, Academia das Ciências de Lisboa, 27.1.1923.
Fonte: Ilustração Portuguesa n.º 885, de 3.2.1923

Imagem expressiva no que respeita ao protocolo de estado. Pelos antigos regulamentos da Academia das Ciências de Lisboa preside a todos os atos em que se ache presente o chefe de Estado. É o caso, o Presidente da República Portuguesa António José de Almeida ocupa a cadeira presidencial. Senta-se à mão direita do Presidente o poderoso e influente Júlio Dantas (era então o big one em matéria de bibliotecas e arquivos públicos), ficando ao lado esquerdo o Prof. Doutor Pedro José da Cunha. Este professsor parece vestir hábito conimbricense com borla e capelo no azul celeste de Matemática. Seria então reitor da Universidade de Lisboa [não tenho a certeza] e catedrático de Matemática da sua Faculdade de Ciências. Ocupa o 4.º lugar, do lado direito, o Doutor António Luís Gomes, então reitor da Universidade de Coimbra (reitorado de 29.11.1921 a 27.1.1924). Era doutor pela Faculdade de Direito da UC (grau colado em 18.12,1892), mas não membro do corpo docente da instituição, pelo que se apresenta (e bem) em hábito talar e insígnias. António Luís Gomes confirma aqui a antiga tradição de os reitores conimbricenses usarem insígnias doutorais completas extramuros. Quanto a Pedro José da Cunha também usa insígnias completas, embora se tenha verificado na UL pelo menos até à década de 1960 e por influência de Coimbra reitores a usar borla solo, costume que foi praticado inclusive por professores que fizeram o seu percurso completo na instituição, caso de Marcello Caetano.
Sucede, e isto tem interesse em matéria de estudo de protocolo, que o Presidente da República senta na mesa de honra o reitor da UL primeiro do que o de Coimbra, gafe protocolar no mínimo estranha pois o PR era na altura assessorado por um chefe de protocolo que, se não soubesse grande coisa do assunto, sabia pelo menos organizar pelo critério da antiguidade. Em segundo lugar, à esquerda, o general e poeta Cristóvão Aires, e na extrema direita o general Almeida Lima.

2 Comentários:

Blogger JVC disse...

Também outro pormenor estranho. júlio Dantas mostra uma placa de condecoração no lado direito da casaca, em vez do hábito antiquíssimo (ver retratos em qualquer museu) e hoje consagrado no nosso regulamento das ordens, de as usar no lado esquerdo.

19 de setembro de 2012 às 04:25  
Blogger Virtual Memories disse...

E ainda mais esta:
sendo uma cerimónia solene na ACL, não deveriam os membros da instituição estar revestidos com o farda institucional expressamente consagrada nos estatutos? O que se vê é a casaca civil preta!
AMNunes

19 de setembro de 2012 às 10:25  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial