segunda-feira, 25 de março de 2013

Retrato a óleo de Justus van Meerstraten por van Dyck, Países Baixos, ca. 1635, toga de cetim preto com colarinho de canudos. Os magistrados holandeses trajavam apenas a sobreveste, munida de estolas (a que as casas de confecção francesas chamam "samarras", vá-se lá saber o motivo), esta sem mangas, como se conclui da análise morfológica destes três trabalhos assinados por van Dyck.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial