sexta-feira, 19 de abril de 2013

«Mulher da Murtosa», Portugal, litografia da casa Palhares, Lisboa, década de 1860 (?). Traje de mulher do povo comum a diversos povoados da Beira Litoral, incluindo Coimbra, Ílhavo, Aveiro, Ovar e Murtosa. Nos elementos herdados do século XVIII, destaque para o gigantesco chapéu de pompons e para o mantéu preto de pano de lã. Mantido em certas povoações rurais da Beira Litoral e do Minho até às décadas de 1870-1880, nas mulheres das vilas e cidades o mantéu foi progressivamente substituído desde meados do século XIX por capoteiras, capas e xailes. Tradicionalizados a partir da moda feminina em voga na corte de Napoleão Bonaparte, fabricaram-se xailes para todos os gostos, em cores, tecidos, estampados, bordados, de cadilhos, com enramados de seda e até uns que lembravam singelas toalhas de mesa. Xailes de merino, avistámos os últimos numa romaria em 1990.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial