sábado, 8 de agosto de 2009


O peregrino compostelano
Recriação da figura do peregrino dos caminhos de Santiago para fins de animação cultural e turística no centro histórico de Santiago de Compostela. Eis um exemplo da articulação da indumentária com distintivos identitários como o bordão de viajante, a cabaça da água e a concha vieira fixada na aba do chapéu. Fechado o ciclo dos abolicionismos e proibicionismos característicos da modernidade, as elites europeias têm vindo a aprender a construir novos sentidos na sua relação com a natureza e os diversos tipos de património. Esta nova atitude implica o abandono de conceitos como o eurocentrismo, o monoculturalismo, a pulsação linear do tempo e o uso meramente predatório dos bens culturais.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial