segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Lentes da Universidade de Coimbra com hábito talar e insígnias doutorais desfilem no cortejo de recepção ao rei D. Manuel II que se dirige da igreja da Sé Nova para o paço das escolas (novembro de 1908). Um pouco atrás da charamela vemos os lentes da Faculdade de Matemática, todos de abatina e calças compridas, com as cabeças cobertas. Mais ao longe vislumbramos o grupo dos lentes da Faculdade de Filosofia Natural (=Ciências Naturais), nos mesmos atavios, mas com a cabeça descoberta, atitude de gravíssima ofensa à etiqueta que o mestre de cerimónias parece ter deixado passar em claro. A rua Larga está inundada de curiosos, com o casario engalanado de colchas e festões.
Fonte: já editamos anteriormente fotos desta cerimónia, extraídas da Ilustração Portuguesa n.º 145, de 30.11.1908. O cliché supra é um negativo em chapa de vidro integrado no acervo do Arquivo Nacional da Torre do Tombo, cota PT/TT/EJJS/SF/008/02370, disponível em http://digitarq.dgarq.gov.pt
Aspectos a considerar na visualização desta imagem:

1 - o cortejo académico desfila na ordem inversa das precedências, com as escolas mais recentes na vanguarda e as mais antigas na rectaguarda;
2 - à época do evento, a Faculdade mais "recente" era a de Matemática, criada pelo reforma pombalina dos estudos superiores, em 1772;
3 - não sendo a mais antiga (na realidade a mais antiga de todas era a de Medicina), desfilava no fim a Faculdade de Teologia, que no cerimonial académico ocupa obrigatoriamente o primeiro lugar;
4-só após o Reitor é que tomava lugar no cortejo o chefe de Estado, debaixo de pálio de varas, sendo chamados a pegar nas ditas os decanos das faculdades e alguns dignitários como o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, o governador civil de Coimbra e quiçá o Presidente do Conselho de Ministros. Na época considerada, o cerimonial da casa real tinha tendência para colocar os governadores civis antes dos presidentes de câmara, opção que causava sempre os maiores melindres. Seja como for, no seu município um presidente de câmara precedia/precede todos os demais.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial