segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

"Saint Theresa of Avila, Doctor of the Church", pagela devocional a preto e branco, século XX, possivelmente impressa no México.
Apresenta dois erros iconográficos:
a) o remate do barrete doutoral sugere uma borla branca de tipo pompom, quando toda a iconografia coeva (do século XVI a inícios do século XIX) evidencia sempre uma pega ou florão armado sobre a copa. Nas universidades de Espanha, Coimbra e Peru (Lima) o florão era segmentado em bolbos de madeira forrados de seda, situação que se repetia nos colégios superiores colombianos autorizados a conceder graus académicos. Destaca-se deste modelo comum nos séculos XVIII e XIX a universidade do México, com a ornamentação do barrete doutoral a seguir as capelas florais de grande aparato usadas pelos dançarinos ibéricos nos carnavais e procissões;
b) a estrutura do capelo doutoral branco, aqui com singela guarnição preta, quando na verdade os capelos doutorais ibéricos e americanos eram de duas murças/mucetas sobrepostas, situação que ainda pervive em Coimbra. A guarnição preta é bastante insólita, sabendo-se que foi muito usada nos capelos de Teologia da universidade de Lima, primeiro circunscrita aos alamares (século XVI), mas evoluindo rapidamente para imaginosos axadrezados que passaram a ser usados nas restantes cores científicas até inícios do século XIX.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial