domingo, 13 de julho de 2014

O que vem a ser a duleta?

Duleta ou viatório era um sobretudo eclesiástico embainhado pelos calcanhares que se começou a usar em França por alturas da celebração da concordata entre o governo de Napoleão Bonaparte e a Santa Sé. Metia golas e abotoadura de trespasse à militar. As costas eram inteiramente lisas. Foi criada para ser vestida sobre a batina, substituindo a tradicional capa talar. Considerada símbolo do clero liberal oitocentista, a duleta foi generalizada em Itália no período de unificação que ditou o fim do Estado Pontifício. Embora não apreciasse a duleta, que era conhecida em Itália por "tapa misérias", o clero italiano achava que assim escaparia melhor à violência exercida pelos soldados de Garibaldi. Após o Concílio Vaticano I a duleta passou a fazer parte do enxoval dos clérigos quando em traje de passeio. Não tendo o garbo da capa, nem sendo uma veste própria para cerimónias, era ainda assim um resguardo corporal austero e imponente, que podia ser enriquecido com vivos. Com as reformas vestimentárias de 1969 praticamente desapareceu.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial