sábado, 5 de maio de 2012

São Tomás de Aquino com hábito dominicano, sol resplandecente (símbolo da Teologia), asas (um dos símbolos do "doctor angelicus") e o barrete doutoral iberoamericano com quatro cristas, laurea de seda branca e pega superior em forma de florão aberto. Óleo sobre tela de finais do século XVII/inícios do século XVIII realizado por artista ativo no México/Perú. O modelo de barrete doutoral patenteia uma morfologia pré-barroca, claramente diferenciada da profusão ornamental que viria a ser consagrada nas universidades do México e de Lima, e de que há exemplares musealizados. A este propósito vejam-se os barretes rocailles de Teologia, Medicina e Direito Canónico da Real y Pontifícia de Mexico reproduzidos (infelizmente num mau preto e branco) em Arturo Shroeder Cordero, El abogado mexicano. História e imagen. Mexico: Universidad Nacional Autónoma de Mexico, 1992, acessível em http://biblio.juridicas.unam.mex/libros/libro.htm?l=1098. Os mais aparatosos chegam a atingir 31,5cm de altura (da base à charola).
Fonte: acervo do Brooklyn Museum, http://San_Thomas_Aquino_BrooklinMuseum

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial